Lang.

Menu
InícioPautas

Forró é para todos

O chiado da chinela é um som bastante conhecido em Natal. Pergunte a qualquer natalense onde se escuta um forró que você terá a resposta na ponta da língua. Dança típica nordestina, o nome forró tem origem africana. De acordo com o folclorista Luís da Câmara Cascudo, principal estudioso das manifestações populares do país, o forró vem da palavra “forrobodó”, de origem bantu (Tronco linguístico africano, que influenciou o idioma brasileiro, sendo base cultural de identidade no Brasil escravista), e significa: arrasta-pé, farra, confusão, desordem.

Leia mais:Forró é para todos

Mergulhando com os tubarões

Os mistérios do fundo do mundo ao alcance de qualquer um. É isso que os nativos e turistas encontram no Aquário de Natal, o maior da região Nordeste. Ali, na praia da Redinha, às margens da estrada que liga Natal a Genipabu, qualquer pessoa pode conhecer e até mergulhar com os temidos tubarões e outras espécies de peixes e crustáceos encontrados no oceano atlântico.

Leia mais:Mergulhando com os tubarões

Torcedor vermelho

Quando Baé pinta o sete no campo, pode ter certeza que a cor escolhida foi o vermelho. Torcedor-símbolo do América Futebol Clube, o América de Natal, ele respira futebol. Natural de Angicos, interior do Rio Grande do Norte, Erinaldo Rafael da Silva seria ignorado caso se apresentasse com o nome de batismo. Mas Baé não. Ele é sinônimo de festa e de sofrimento. A paixão pelas cores vermelha e branca começou muito cedo. Aos 7 anos ele já torcia pelo América por influência do pai e, em 1979, quando chegou em Natal com a família, o que era paixão virou devoção.

Leia mais:Torcedor vermelho

A primeira Coca-cola

A importância de Natal para o mundo vai além das belezas naturais de seu litoral. A capital potiguar foi a porta de entrada para vários símbolos da cultura pop. Essa fase cosmopolita aconteceu especialmente durante a 2ª Guerra Mundial. Pelo fato de ficar mais próximo da Europa, na época considerada o centro do mundo, Natal serviu de base militar para os Estados Unidos e, em consequência disso, acabou importando produtos consumidos pelos americanos e o próprio modo de vida dos conterrâneos do Tio Sam.

Leia mais:A primeira Coca-cola

Sanduíche de Peixe

Turista que se preza não tem o direito de ir embora de Natal sem provar o prato mais famoso da cidade. Ignorar a ginga com tapioca é como ir ao Vaticano e não ver o papa Francisco acenando da praça São Pedro. A união da ginga – um peixinho frito no óleo de dendê bem quente – com a genuína tapioca atrai milhares de nativos e turistas à praia da Redinha. Foi lá que nasceu há mais de 60 anos o sanduíche de peixe mais gostoso da região.

Leia mais:Sanduíche de Peixe

Pagina 2 de 13

Marca Horizontal

Marca Horizontal

 

Marca Horizontal

Marca Horizontal

Marca Horizontal

Marca Horizontal

Go to top