Lang.

Menu
InícioPautas

No deserto de Natal

Existe um pedaço do deserto do Saara bem perto de Natal. A prova cabal dessa constatação é a divertida volta de dromedários que o visitante pode fazer em Genipabu, praia do litoral norte potiguar. Parece exagero, mas não é. O turista encontra dromedários vestidos a caráter. São 21 animais. Dez foram importados da Espanha e 11 nasceram no Rio Grande do Norte.

Leia mais: No deserto de Natal

Descendo a areia

O lazer de Natal virasse filme poderia roubar o nome do clássico hollywoodiano ‘Curtindo a vida adoidado’.  Com dunas espalhadas pelo litoral urbano e de praias ao sul e ao norte da capital, a diversão é garantida.

Leia mais:Descendo a areia

O presente de Mussolini

O turista que vier a Natal tem uma missão na cidade: passear pelas ruas e alamedas do Centro Histórico. Naquele pedaço de chão, o visitante vai encontrar vestígios e símbolos da origem e evolução natalense.

Leia mais:O presente de Mussolini

Quando a cultura nasce do povo

Uma cidade cuja figura mais importante é um folclorista reconhecido internacionalmente não poderia deixar de investir num Museu que mostrasse aos visitantes as tradições folclóricas populares de seu povo. É nisso que se baseia o Museu de Cultura Popular Djalma Maranhão.

Leia mais:Quando a cultura nasce do povo

Um Parque para a Cidade

Não é exagero afirmar que Natal é uma cidade preservada. Hoje, 40% do território urbano da capital potiguar está localizado em Zonas de Preservação Ambiental.  As ZPAs protegem o solo e a vegetação de vândalos e especialmente da especulação imobiliária.

Leia mais:Um Parque para a Cidade

Pagina 4 de 13

Marca Horizontal

Marca Horizontal

 

Marca Horizontal

Marca Horizontal

Marca Horizontal

Marca Horizontal

Go to top