Lang.

Menu
InícioPautas

O embaixador das embaixadinhas

A corrida anual de São Silvestre, que movimenta o final de ano em São Paulo, traz há 14 anos um ilustre desconhecido.  O natalense José Luiz do Nascimento passaria despercebido entre milhares de atletas profissionais, amadores e curiosos não fosse por um detalhe: ele corre fazendo embaixadinhas. Equilibrando uma bola nos pés, Zé Luz percorre, aos 64 anos de idade, os 15 quilômetros da prova mais disputada do país para chegar ao Guiness Book. Desde 2010 ele completa a corrida e corre com bola de futebol, frescobol e até limão. 

Leia mais:O embaixador das embaixadinhas

Sushi com sotaque

Os japoneses que virão a Natal para o duelo contra os gregos deverão se sentir em casa na cidade do sol. Pelo menos quando o assunto é gastronomia. Há pelo menos cinco anos, Natal virou uma filial da terra do Sol Nascente na culinária.

Leia mais:Sushi com sotaque

Carne no varal

Em matéria de gastronomia, o Rio Grande do Norte e a carne de sol mantém uma relação íntima de amor. No interior potiguar, a cultura nordestina aparecia com pedaços de carne estendidos nos varais das casas. Hoje, a tradição segue mais tímida junto às famílias. Já nas feiras, a carne exposta ao sol continua ornamentando as barracas. 

Leia mais:Carne no varal

E o Brasil se aliou aos aliados

Na história política brasileira há um capítulo importante dedicado a Natal. Em plena 2ª Guerra Mundial, no dia 28 de janeiro de 1943, a base aérea natalense foi palco de um encontro diplomático. O presidente do Brasil, Getúlio Vargas, recebeu a sós o presidente dos EUA, Franklin Roosevelt, com quem teve uma conversa sobre a participação do Brasil na Guerra, ao lado dos países que formavam o bloco dos aliados. 

Leia mais:E o Brasil se aliou aos aliados

O isotônico natural

No calor do Nordeste brasileiro, a água de côco é comparada ao néctar das flores. Com propriedades terapêuticas e medicinais, o líquido da fruta é nutritivo e um atrativo a mais nos jogos da Copa do Mundo. Além de ser rica em minerais, a água de côco é ideal para repor os líquidos eliminados durante a prática de atividades físicas. A presença de eletrólitos, tais como sódio e potássio, também possibilita uma absorção mais rápida, o que ajuda a recuperar as perdas desses nutrientes através da urina e do suor do atleta.

Leia mais:O isotônico natural

Pagina 3 de 13

Marca Horizontal

Marca Horizontal

 

Marca Horizontal

Marca Horizontal

Marca Horizontal

Marca Horizontal

Go to top