Lang.

Menu
InícioPautasE o Brasil se aliou aos aliados

E o Brasil se aliou aos aliados

Na história política brasileira há um capítulo importante dedicado a Natal. Em plena 2ª Guerra Mundial, no dia 28 de janeiro de 1943, a base aérea natalense foi palco de um encontro diplomático. O presidente do Brasil, Getúlio Vargas, recebeu a sós o presidente dos EUA, Franklin Roosevelt, com quem teve uma conversa sobre a participação do Brasil na Guerra, ao lado dos países que formavam o bloco dos aliados. 

Começava ali, numa reunião amistosa e improvável (o mundo estava em plena Segunda Guerra Mundial), a guinada democrática do país, com a adesão ao modelo norte-americano de viver e de consumir e a entrada do Brasil no conflito – negando assim as tendências nazistas do ditador brasileiro. Esta data mereceu todo um livro – 1943: Roosevelt e Vargas em Natal, do jornalista Roberto Muylaert (Bússula, 2012).

Muylaert mostra que os americanos precisavam da base aérea como ponto de apoio para as ações militares na África, pois os aviões tinham uma autonomia de voo limitada. Esta presença americana num país cuja política era claramente pró-nazista facilitou a negociação com os Aliados, modificando os rumos de nossa política e de nossa história. Se não tivesse havido o encontro e o entendimento entre os dois líderes, avalia o autor, o Brasil poderia ter sido bombardeado talvez pelas forças americanas.

Serviço:

1943: Roosevelt e Vargas em Natal, do jornalista Roberto Muylaert (Bússula, 2012).

Marca Horizontal

Marca Horizontal

 

Marca Horizontal

Marca Horizontal

Marca Horizontal

Marca Horizontal

Go to top