Lang.

Menu
InícioPautasO presente de Mussolini

O presente de Mussolini

O turista que vier a Natal tem uma missão na cidade: passear pelas ruas e alamedas do Centro Histórico. Naquele pedaço de chão, o visitante vai encontrar vestígios e símbolos da origem e evolução natalense.

No pátio do Instituto Histórico e Geográfico, por exemplo, há um presente dado ao Governo do Estado pelo ditador italiano Benito Mussolini. A coluna Capitolina chegou a Natal em 1928. Foi a forma encontrada pelo governo italiano, à época, de agradecer aos potiguares a boa acolhida e receptividade aos pilotos italianos Carlo Del Prete e Arturo Ferrarin. Os dois pilotos alcançaram a costa potiguar, vindos de Roma, após um voo de mais de 49 horas, sem escalas, perfazendo uma distância de mais de 7 mil quilômetros. 

A coluna, marco desse feito, foi batizada com esse nome porque é originária do Monte Capitólio, em Roma. O presente, num certo tempo, por ser dado ao Rio Grande do Norte por Benito Mussolini, foi considerado um símbolo fascista. A pressão era tanta que durante a Intentona Comunista, em 1935, a coluna chegou a ser derrubada pelos militantes comunistas.

Serviço:

Coluna Capitolina

Pátio do Instituto Histórico Geográfico

Praça André de Albuquerque, Centro Histórico de Natal

Marca Horizontal

Marca Horizontal

 

Marca Horizontal

Marca Horizontal

Marca Horizontal

Marca Horizontal

Go to top