Lang.

Menu
InícioPautasObras do Complexo Cultural da Rampa estarão abertas à visitação durante Copa da Fifa

Obras do Complexo Cultural da Rampa estarão abertas à visitação durante Copa da Fifa

As obras do Complexo Cultural da Rampa estarão abertas à visita durante o período da Copa da Fifa 2014. Embora sem conclusão, o cronograma estará adiantado e o visitante terá uma boa ideia da proposta, do alcance histórico e do projeto arquitetônico previsto para o lugar;

A história da “Rampa” tem forte apelo turístico e histórico com o norte-americano. Entre as décadas de 1920 e 1940, período de expansão da aviação civil, Natal era ponto obrigatório para aviadores que atravessavam o Atlântico sul. Por ser o ponto das Américas mais próximo à África, a capital sediou filiais das principais companhias áreas do mundo, tendo às margens do rio Potengi, rampas (daí o nome do museu) de hidroaviões de empresas da Alemanha, França, Itália e Estados Unidos. A posição estratégica fez com que a Rampa fosse o ponto para pouso de aterrissagem de aeroplanos e hidroaviões mais movimentado do mundo durante a Segunda Grande Guerra. Há uma foto célebre do então presidente do Brasil, Getúlio Vargas, com o presidente norte-americano, Franklin Roosevelt, em passagem pela Rampa durante o conflito. A partir deste encontro ficou acordada a participação do Brasil na 2ª Guerra. E à época, o Rio Grande do Norte abrigou a maior base militar dos Estados Unidos fora daquele país;

O Complexo da Rampa é um projeto sonhado há muito e só agora realizado. As obras começaram em agosto e têm previsão de conclusão no segundo semestre. Em uma área construída de 11,4 mil m² (num total de 24 mil m²), o projeto contempla o Memorial do Aviador (com auditório para 126 pessoas), área para exposições temporárias e para exposição permanente (com acervo relacionado à história da aviação e à 2ª Grande Guerra), bar temático, lojas de souvenir, banheiros e um espaço externo com área para contemplação do Pôr do Sol do Rio Potengi, além de estacionamento para 700 carros, serviço de táxis e de guias, ônibus de turismo, calçadão a beira rio e outros equipamentos;

O projeto macro é composto por 28 projetos independentes: desde paisagismo, concepção visual e acústica, até a preocupação com o patrimônio histórico, museologia e restauração;

O Governo do Estado, via Secretaria de Estado do Turismo, foi o responsável pela conquista do convênio firmado junto ao Ministério do Turismo e coordena a obra. A Secretaria de Estado da Infraestrutura é a responsável pela fiscalização da obra. A Construtora Ramalho Moreira Ltda foi a vencedora do processo licitatório para construção do Complexo. O arquiteto Carlos Ribeiro Dantas elaborou o projeto arquitetônico do Complexo da Rampa.

A obra será realizada por meio de convênio entre o Governo Federal, através do Ministério do Turismo, com investimento total de R$ 7.223.015,82, e contrapartida do Estado corresponde a R$ 730 mil.

Marca Horizontal

Marca Horizontal

 

Marca Horizontal

Marca Horizontal

Marca Horizontal

Marca Horizontal

Go to top